Segredos

by - March 21, 2014

By: yayitscarolyn

Eu não sabia que podia me sentir assim. Eu na verdade nunca soube que podia sentir tudo que eu senti durante todo esse tempo que pra mim, parece muito. Eu procurei por algo que não tinha certeza se eu queria encontrar. Eu sempre tive medo de encontrar... Eu sempre tive medo de encontrar aquilo que eu tanto procurei talvez por alguns anos até cair na real de que era aquilo que eu realmente queria e precisava. Eu nunca tive certeza, e agora eu tenho menos ainda. É complicado falar sobre isso pra mim. Tudo é muito novo, tudo é muito delicado, bonito e sincero. Eu ainda não sei explicar.  É estranho se encontrar. É estranho dividir suas angustias com alguém que sabe exatamente como você se sente, que pensa como você, que vai te tratar bem assim como você faz, que não tem medo de expressar o que sente, que não tem medo de parecer idiota, de amar. É estranho. É confuso. Me fez chorar por dias sem saber exatamente o porque eu estava passando por aquilo. Eu queria chorar, mas não era de raiva, nem de felicidade. Me encontrar foi terrível, saber quem eu realmente era ou quem eu realmente estava me tornando me deixou decepcionada, confusa. 

Eu estava amando a pessoa errada? Será que eu escolhi por todo esse tempo amar as pessoas erradas ou será que eu nunca as amei de verdade? Ou será que eu as amo e por isso sofro tanto por lembrar de tudo que passamos e que eu não fui boa o suficiente pra ter tido sucesso ao invés de fracasso? Eu não tenho ideia, e pensar nessas coisas te faz perder varias noites de sono. Te faz perder a fome. Te faz perder a fé no próximo. Te faz sentir vontade de não se relacionar e principalmente: faz você achar que ja sabe de tudo, quando na verdade esse "tudo" só esta começando.

O começo do meu encontro foi difícil demais. Mas eu diria que sim, foi necessário. Exatamente todo mundo precisa passar por esse momento na vida que é tão doloroso e tão bom ao mesmo tempo. Tem dias em que parece que da pra você fazer tudo, sair arriscando de novo porque não aguenta mais esperar, daí suas feridas dóem e você se lembra que arriscar não é mais assim tão fácil. E desiste.

Meu maior defeito hoje é achar que nada é tão seguro. Que nada é tão bom. Que nada pode ser do jeito que eu imagino. Que eu não posso fazer pelo outro mais do que eu faria por mim mesma. Não dá. É arriscar demais, é se jogar numa piscina funda com a metade cheia e metade vazia.  É loucura. Viver é uma loucura! E quando você descobre isso: Você mal consegue dormir.

You May Also Like

0 comments

Obrigada pela visita :)