Rumo das promessas.

by - June 28, 2013

Foto: Pâmella Ferrari

A gente as vezes discute com alguém por besteira. Discute porque tem que discutir. Porque quer proteger, porque quer o bem. As vezes passamos do limite. As vezes tudo o que não queremos é perder alguém. Tudo que é demais ou enjoa... ou engorda. Acho que tudo que tive demais em minha vida me prejudicou, e parece que ainda não aprendi. Eu sempre corro atrás de mostrar que me importo com quem gosto. Sempre termino uma conversa tentando mostrar que não importa a hora, não importa onde, eu sempre vou estar ali se você precisar. Tento ser sempre clara, mas as vezes sei que as vezes eu sou demais. Eu tento não ser, mas não consigo. Sabe o que me dói? Saber que sempre estou aqui, e você talvez você não. O tempo vai passando e vou tentando entender o porque sou sempre assim. Não é certo se doar, mas se isso me faz bem que mal tem? Não importa o quão errado algo seja, desde que nos faça feliz. As vezes tudo o que eu quero é juntar tudo que sinto e apenas multiplicar. Eu só quero que o pouco que eu tenho, se torne muito. Eu só quero que as coisas simplesmente tomem o sentido: pra frente. Eu quero tantas coisas. Eu queria querer menos do que quero. Mas eu não consigo. Ao mesmo tempo que não tenho nada eu quero tudo! Continuo não querendo nada sozinha. Eu ainda quero alguém pra conversar, alguém pra olhar nos olhos. Cheguei a conclusão de que ainda vivo a saudade... E ela não vai me largar tão cedo. As vezes o que fica com a gente, são só promessas. Essas que a gente não tem certeza de que será capaz de cumprir. Essas que a gente não sabe que rumo vão tomar, mas que a única vontade que permanece, é que elas sejam concretas e durem por muito tempo.

You May Also Like

0 comments

Obrigada pela visita :)