Doloridamente brilhante.

by - October 18, 2012

Daqui.

As vezes fico pensando se é certo me condenar e tornar tudo tão pesado. Assumi algumas responsabilidades bem cedo, e ninguém me perguntou se eu queria ou se eu ia conseguir dar conta de todas elas; simplesmente vieram e me entregaram e viraram as costas. Eu admiro quem não teve que perder algumas coisas cedo, antes mesmo de ganhar. Todos os dias ando sozinha o trajeto todo até o trabalho, são duas longas horas até eu finalmente chegar, no começo era bom, eu me empolgava pra sair cedo e até estava animada em aprender algumas coisas, mas perder 4 horas por dia e 20 horas por semana dentro de um ônibus indo e voltando pra casa já esta me cansando. Tudo me incomoda e o que eu sempre quis desde quando cheguei era ter paz, venho procurando por ela há muito tempo, e cheguei a conclusão de que ela não mora aqui. É ruim e estranho perceber que não posso mudar as coisas de uma hora pra outra, e isso me desanima demais.

"Você consegue, é jovem ainda". Eu sei que consigo e posso muitas coisas, mas não posso deixar alguém que perdeu MUITAS coisas por minha causa para trás. Nesse dilema eu vou seguindo, minha vida vai passando e até agora eu não tenho nada, ao menos nada concreto pra mim. Estou correndo atrás, estou tentando. O tempo é longo, e a viagem me dá enjôo.

You May Also Like

0 comments

Obrigada pela visita :)