What right do you have to point at me?

by - May 12, 2011


Meu coração estava onde ele queria estar. È difícil pra mim falar ao certo como eu me sinto, é uma mistura tão intensa de sensações que eu mal consigo respirar. Eu consegui entrar dentro dos seus olhos e ver vem la no fundo tudo o que eu precisava. Eu continuo com aquela velha confusão de sentimentos dentro de mim, e eu mal sei por qual caminho andar.. Eu só queria parar, sentar, e ficar. Eu sei, eu não posso. E a cada passo que eu dou, eu sinto que eu fico ainda mais longe de tudo o que eu quero e preciso. Angustia, é essa a palavra que tem me definido todos esses dias. E tudo o que eu precisava era de um abraço, onde os corações conseguissem se abraçar, e se acalmar. Só assim eu posso me sentir um pouco melhor. Eu tenho muitos planos, mas me sinto sentada numa cadeira com cordas nos pés, sozinha numa sala sem ninguém pra me ajudar. Eu fico aqui esperando alguém abrir a janela, e deixar o sol entrar pra ver se eu consigo respirar um pouco melhor.

Eu preciso que você abra a janela,
eu preciso que o sol me faça ver tudo aquilo que me falta.
Paz, eu quero pra mim, e desejo pra vocês.

You May Also Like

5 comments

  1. Porque você fica escrevendo essas coisas linda heeim ! <3

    ReplyDelete
  2. Pam, já pensou em juntar tudo o que vc já publicou aqui e escrever um livro?? pode ficar rica com isso!! rsrs

    beijinhos

    http://patyzeppellini.blogspot.com

    ReplyDelete
  3. Minha história ainda não acabou paty.

    ReplyDelete
  4. As histórias não precisam terminar pra virarem livros... senão não existiriam auto-biografias por exemplo... e como eu disse no face: as histórias incompletas são sempre as melhores...

    ReplyDelete
  5. Bruna surfistinha por exemplo... publicou um livro com as histórias do blog dela e ficou rica!!! uhauahuahah... vai que vc dá essa sorte!! rsrsrsrs

    ReplyDelete

Obrigada pela visita :)