Uma e trinta e dois.

by - December 03, 2010


Como é que as pessoas escolhem suas últimas palavras? Será que elas se dão conta da sua gravidade? Eu ando aqui, toda enrolada com os meus problemas, e eu sinto muito mas eu estou sem tempo pra você, e sem tempo pra ouvir você dizer que esta cansado de mim. Ando comendo o mundo, e não é pelas beiradas não, eu engulo ele todo, não deixo nada pra ninguém. Eu quero muito aprender a fazer dieta, e comer "só o necessário" para sobreviver, mas anda difícil, eu não consigo, é problema demais, e eu quero um pouco mais de paz agora. Acordo cedo, todos os malditos dias, chuva, sol, tempo de bosta, acabo de tomar banho e já estou suando, que merda é essa? Não tem fim? Chego em casa a Hannah vem me lamber, pegar no meu pé, na minha meia que esta podre de andar o dia inteiro nessa cidade infernal. Já é tarde, e sempre só da pra ir tomar banho, comer alguma coisa e: dormir. Eu tenho vontade de dormir pra sempre, se eu pudesse, eu o faria ontem. Todos os dias eu tento conversar comigo mesma, ser sincera, cair na realidade... Mas eu sempre prefiro viver nesse mundo de imaginação que não me pertence e nem nunca vai me pertencer. mas ele é bom, e me faz bem as vezes. Uf, queria muito que o final do ano chegasse pra eu me sentir mais segura, saber o que eu quero, mas cada vez mais me sinto com a corda no pescoço. Tá difícil e angustiante, só eu que sei.

You May Also Like

4 comments

  1. OOOHHHH AGORA COLOCOU TUDO PRA FORA MESMO HEIN?!?!?!

    ReplyDelete
  2. Blog liiindo demais :) O texto também ficou ótimo. Parabéns, me apaixonei pelo teu espaço. É tudo tão bom, lindo, gostoso de ver.

    Se puder, passa lá:
    http://sara-rsc.blogspot.com/

    ReplyDelete
  3. te mandei um comentário desejando boa sorte no Bloínques não foi? não aceite. viajei total. estava pensando no texto de outro blog. desculpas.
    beijos. parabéns pelo blog.

    ReplyDelete

Obrigada pela visita :)