by - November 25, 2010

TODA VIDA TEM seu instantâneo de verdadeiro amor. O de Eddie aconteceu numa noite quente de setembro, depois de um temporal, em que o deque estava encharcado de água da chuva. Ela usava um vestido de algodão amarelo e um prende-dor de cabelo cor-de-rosa. Eddie não disse muita coisa. Estava tão nervoso que sua língua parecia colada nos dentes. Dançaram ao som de uma grande orquestra, a Long Legs Delaney and His Everglades. Ele a convidou para tomar uma soda limonada. Ela disse que tinha de ir embora porque, se não fosse, seus pais iam ficar zangados. Mas, enquanto se afastava, virou-se e acenou. Foi este o instantâneo. Pelo resto da vida, sempre que Eddie pensava em Marguerite, via esse momento, ela acenando por cima do ombro, com o cabelo escuro caindo sobre um dos olhos. E sentia o mesmo transbordamento de amor.

You May Also Like

0 comments

Obrigada pela visita :)