parecia pequeno, mas era grande.

by - August 08, 2009

Lorraine e Paola
(minhas irmãs por parte de pai)

Puxa vida, ás vezes é tão difícil me dar conta de que muitas coisas da minha vida se passaram sem que eu percebesse. Mais incrível ainda é sentir algo por alguém que eu mal vi, mal pude conviver. (eu falo da Paola minha irmã da direita) Eu consegui trocar poucas palavras com ela quando a vi. Ela ficava me olhando meio de lado, com aqueles olhos redondos e curiosos. Muitas vezes já parei pra pensar no que se passava na cabecinha dela... Afinal eu era uma completa estranha! Não me lembro qual era a idade dela, a única coisa da qual eu me lembro é que era o ano em que eu fazia 15 anos de idade. As vezes ela se aproximava de mim, mas quando eu tentava algo mais que 3 palavras, ela saia de perto. Depois de algumas horas, ela começou á se soltar, e a mostrar as coisas dela pra mim. Era tudo simples, tão simples que até hoje eu não tiro a imagem da minha cabeça. Acho que ela não pode ter nem metade do que eu tive na idade dela. Não sei se é injusto, ou se é da vida mesmo.. só sei que isso nunca vai me sair da cabeça. No quintal da casa havia um pé de jabuticaba, e eu adoro jabuticaba! O pé estava tão carregado que podia pegar as jabuticabas do chão. Ela então começou á comer aquelas frutinhas pretas comigo, ela mal sabia o que fazer.. Não sabia se comia, se conversava ou se dava atenção ao cachorrinho dela (que não parava de morder). O dia estava acabando, e meus ombros estavam vermelhos por causa do sol quente que fez naquela tarde, então peguei a bicicleta e fui saindo da casa. Quando eu estava em cima da bicicleta, já meio longe, ela ficou me olhando com aqueles olhos redondos como jabuticaba, meio sem saber o que fazer ela acenou pra mim. Então, nunca mais a vi.

You May Also Like

0 comments

Obrigada pela visita :)